Dores de cabeça

Um problema muito presente na vida das pessoas adultas é a dor de cabeça. Dor de cabeça, enxaqueca, independente do nome, ela sempre assombra um ou outro. Saber a origem da dor de cabeça é difícil pois ela pode ser sintoma para diversos problemas de saúde, porém, é possível preveni-la mesmo sem saber qual sua causa.

Bebibas estimulantes

O primeiro passo para evitar a dor de cabeça é não consumir bebidas estimulantes. As bebidas estimulantes aumentam a circulação sanguínea, tornando as dores de cabeça mais fortes (caso já estejam ocorrendo) e estimulando o aparecimento deste tipo de problema. Evite bebidas como café, chás que contêm cafeína, bebidas com guaraná e também açaí. Estes alimentos poderão agravar sua crise de enxaqueca, portanto, evite-os sempre que puder.

Beba bastante água

Uma das maneiras de aliviar as dores de cabeça é beber muita água. A ingestão de água em grandes quantidades faz com que a pressão sanguínea diminua, diminuindo a tensão nas têmporas, que é onde a dor ocorre geralmente. Caso você tenha ingerido alguma bebida ou consumido algum alimento estimulante anteriormente, a água ajudará no processo de diluição das substâncias deste alimento (ou bebiba) no seu organismo.

Respire fundo

A respiração controlada e bem executada ajuda na diminuição da pressão sanguínea, o que alivia a tensão que leva às dores de cabeça. Sempre que você sentir que uma enxaqueca está por vir, pare por alguns minutos. Inspire e expire profundamente, várias vezes até sentir que existe menos pressão sendo exercida nas suas têmporas.

Evite exercícios de alto impacto

Apesar da sensação de relaxamento que os exercícios causam após serem realizados, fazer qualquer tipo de exercício em meio a uma crise de enxaqueca pode ser perigoso. Quando nos exercitamos, a pressão sanguínea aumenta e faz com que nosso sangue circule de maneira mais rápida e exerça maior pressão nas paredes de nossas artérias e veias. Como esta tensão é muitas vezes o que causa as enxaquecas, evite realizar atividades físicas muito intensas quando estiver passando por uma crise, pode não ser nada bom.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *