Mitos da água com gás

Muito conhecida em restaurantes, a água com gás ainda envolve mitos quando falamos sobre seu consumo. Mas afinal de contas, faz mal ingerir água com gás?

A resposta é não! Se você pensou que a água com gás era tão agressiva quanto o refrigerante, pensou errado. Existem duas diferenças cruciais entre a água com gás e o refrigerante que a deixam a quilômetros de distância  de vantagem para ser consumida sem culpa.

Gás natural x Gás artificial

Uma das diferenças básicas entre o refrigerante e a água com gás é que o refrigerante é gaseificado artificialmente. Para quem pensou que o refrigerante era preparado com água gaseificada, aqui cai o mito! O gás carbônico do refrigerante é adiciona artificialmente, apenas para que aquele xarope que você toma quando o refrigerante perde o gás, seja mais tolerável de ser ingerido. Já a água com gás é gaseificada naturalmente, já direto em sua fonte. Não é feito nenhum procedimento químico para adicionar gás à água, mas sim, já vem direto da fonte gaseificada.

Açúcar

Apesar de  muitas pessoas pensarem que a água com gás faz mal e até mesmo compará-la com refrigerantes, ela possui uma diferença básica com relação às bebidas gaseificadas e saborizadas: o açúcar. A quantidade de açúcar presente em um copo de refrigerante pode ultrapassar a de 4 colheres de sopa, enquanto a quantidade de açúcar presente em um copo de água com gás é nula.

Moderação

A água com gás, por causa da presença do gás carbônico em sua composição, transmite a sensação de saciedade para quem bebe e isto a torna uma ótima aliada à dieta, mas atenção! Apesar de não trazer malefícios aparentes, consumir água com gás em excesso pode agravar casos de gastrite, portanto, seu consumo deve ser moderado. Então, como tudo na vida, utilize, mas com moderação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inline
Inline