Produtos naturais para emagrecer: conheça a ação e saiba como consumir

Para perder peso com saúde é preciso aliar alimentação equilibrada e exercícios físicos, mas será que suplementos naturais podem ajudar a emagrecer? A seguir, confira as substâncias naturais mais receitadas pelos nutricionistas, sua ação no organismo e como devem ser consumidas. 

Óleo de cártamo

O óleo de cártamo é produzido a partir das sementes de carthamus tinctorius, ricas em ácidos graxos e ômega 6. As cápsulas de óleo de cártamo conseguem inibir a ação da enzima lipase lipoproteica, responsável por transferir a gordura da corrente sanguínea para o interior das células adiposas. O óleo de cártamo leva o organismo a acumular menos gordura, ajudando a eliminar os pneuzinhos. Ele também pode auxiliar na redução do colesterol e triglicerídeos.
 Recomendação: Uma cápsula, contendo 1g de óleo de cártamo, duas vezes ao dia, meia hora antes do almoço ou do jantar. O resultado começa a aparecer após um mês de uso contínuo. 
 
Óleo de coco
 
O óleo de coco extra virgem é rico em triglicerídeos de cadeia média, uma espécie de gordura boa e difícil de ser encontrada em alta concentração. O produto é considerado termogênico, já que é capaz de gerar calor e queimar energia, favorecendo a perda de medidas. O óleo de coco ajuda a eliminar, principalmente, a gordura acumulada na barriga, além de aumentar a sensação de saciedade e reduzir o colesterol ruim (LDL). Ele pode ser adicionado a saladas, sopas, shakes, pães e torradas ou sobre outros alimentos. 
Recomendação: Como auxiliar na perda de peso, é preciso consumir de 2 a 4 colheres de sopa de óleo de coco por dia. Cada colher de sopa contém cerca de 90 calorias, portanto, não é recomendável ultrapassar a orientação. Não existem evidências clínicas que validem o consumo de cápsulas de óleo de coco.
 
Pholianegra
 
As cápsulas de pholianegra, popularmente conhecida como pholiamagra, contêm extrato de ilex paraguariensis que aumentam a sensação de saciedade, fazendo com que a pessoa se sinta satisfeita com menos quantidade de comida. Ela ajuda na queima de gordura como um todo e, principalmente, daquela localizada na barriga, que eleva o risco de pressão alta e diabetes.
Recomendação: As cápsulas de pholianegra, de 50 a 150 mg, devem ser ingeridas duas vezes ao dia, cerca de uma hora antes do almoço e do jantar. Associado à prática de exercícios físicos e alimentação saudável, os resultados começam a surgir de 7 a 10 dias após o início do consumo.
 
Quitosana
 
Derivada de crustáceos, a quitosana auxilia na redução de absorção das gorduras pelo intestino. Cada grama do produto é capaz de absorver de 4 a 6 gramas de gordura. Há também evidências de que a quitosana seja capaz de reduzir o mau colesterol (LDL). Pessoas sensíveis ou alérgicas a crustáceos, como o camarão, não devem fazer uso das cápsulas de quitosana. 
Recomendação: A ingestão de 2 a 6 gramas de quitosana por dia. O ideal é ingerir 1g de quitosana a cada refeição, ao longo do dia. Aliado a atividades físicas e alimentação equilibrada, é possível perceber os resultados após duas semanas de uso contínuo.   
  

Chá verde

 
O chá verde é preparado a partir da infusão da erva camellia sinensis, ricas em antioxidantes, polifenois, vitaminas e minerais. O chá verde acelera o metabolismo, estimulando a queima calórica. Pesquisas recentes também mostraram que o chá é capaz de inibir a proliferação das células de gordura. De acordo com Cristina Fajardo, o chá pode ser preparado a partir da erva, vendida em casas de produtos naturais, em tabletes efervescentes ou cápsulas.
Recomendação: De 4 a 10 xícaras de chá verde por dia, nos intervalos das refeições. A concentração de 100 a 500mg do extrato, presente nas diferentes formas de ingerir o produto, equivalem ao total de xícaras que devem ser ingeridas ao longo do dia.  Com o uso contínuo, é possível perceber os resultados em uma semana. 
 
Shakes
 
Os shakes para emagrecer servem como substitutos da refeição. O produto é enriquecido com vitaminas e minerais, além de conter quantidade de carboidratos e proteínas suficientes para nutrir adequadamente, mas são pobres em fibras e gorduras. O ideal é bater o shake com leite desnatado e uma fruta, equilibrando os nutrientes. Nas outras refeições consumir frutas, legumes e saladas cruas, que devem ser temperadas com azeite extra virgem. 
Recomendação: Os shakes podem substituir até duas refeições por dia, de preferência, café da manhã e jantar.